Living Colour no Rock in Rio
Foto por TMDQA! / Diego Castanho

Há algum tempo, fizemos um editorial para exaltar o legado incrível do Living Colour. Bom, o dia 2 de Setembro de 2022 chegou e quem ainda não conhecia a banda e foi ao Rock in Rio (ou assistiu à transmissão) pôde sentir na pele o que é esse grupo tão importante para o Rock.

Com sua formação estabelecida pelo fundador Vernon Reid (guitarra) e contendo o vocalista Corey Glover, o baixista Muzz Skillings e o baterista Will Calhoun, o grupo veio no final dos anos 80 para revolucionar o Rock and Roll e inspirar inúmeros futuros músicos da comunidade negra — como Tom Morello, por exemplo.

Continua após a foto

Living Colour no Rock in Rio
Foto por TMDQA! / Diego Castanho

Trazendo uma mistura impressionante de Heavy Metal, Funk, Jazz, Hip Hop, Punk, Rock Alternativo, Fusion e tantos outros estilos, é bastante seguro afirmar que ninguém na época fazia o que o Living Colour se propôs a fazer. Até hoje, é difícil que alguém consiga sintetizar tantas influências de forma tão precisa e agradável.

Como se não bastasse tudo isso, a banda ainda recebeu ninguém menos que o lendário Steve Vai para esse show especialíssimo realizado na Cidade do Rock, proporcionando uma noite inesquecível para qualquer fã e surpreendendo o público que, por qualquer motivo que fosse, estava ali apenas esperando outras atrações.

Continua após a foto

Como foi o show do Living Colour no Rock in Rio

Corey Glover com o Living Colour no Rock in Rio
Foto por TMDQA! / Diego Castanho

Como sempre, o Living Colour não fugiu do teor político em diversos momentos. O grupo se manifestou, por exemplo, com pedidos de “liberdade”, uma placa que exibia a palavra “democracia” de um lado e “vote” do outro, e até um baita grito de “fuck fascism” — basicamente, mandando o fascismo se foder.

Repetindo a receita de todos os outros shows do dia até o momento, o público aproveitou algumas dessas ocasiões para mandar o atual presidente brasileiro tomar naquele lugar. Talvez confuso por não entender a manifestação, talvez feliz justamente por entendê-la, o vocalista Corey Glover apenas sorria em tom de apoio à galera.

Continua após o vídeo

O começo do setlist foi mais voltado aos grandes fãs da banda, com canções menos populares mas que já exibem todo o Groove que marca o som dos caras. Aliás, em qualquer filmagem do público, era notável que até mesmo as pessoas que pareciam não conhecer as músicas não ficavam paradas.

Não à toa, até o ícone Cannibal, que tocou mais cedo com o Devotos e o Black Pantera no mesmo palco, deu as caras na transmissão pela televisão, sendo flagrado curtindo a apresentação.

Foi a partir de “Time’s Up”, logo antes da entrada de Steve Vai, que a coisa engatou pra valer. Recebido com muitos aplausos, o lendário guitarrista improvisou um pouco antes de efetivamente se integrar à apresentação e ouviu de Vernon Reid que estava “contratado”, o que só somou ao clima divertidíssimo do show.

O que veio em seguida foi uma sequência de hits, incluindo covers de Led Zeppelin Jimi Hendrix e, claro, o mega sucesso “Cult of Personality”, sem dúvida alguma o ponto alto do show.

Além da execução impecável, a faixa ganhou ainda mais força graças à presença de Vai, que adicionou um toque a mais de virtuose em tudo desde que subiu ao palco. Para fechar com chave de ouro, Corey Glover foi pra galera e fez a alegria do público enquanto os guitarristas faziam seus solos espetaculares.

Continua após o vídeo

Hoje, quem não conhecia essa banda certamente sai com mais um nome anotado em algum lugar para ouvir depois. E, quem conhecia, sai feliz da vida desse Rock in Rio. Vida longa ao Living Colour!

Setlist

  1. Middle Man
  2. Desperate People
  3. Ignorance Is Bliss
  4. Wall
  5. This Little Pig
  6. Type
  7. Time’s Up
  8. Rock and Roll (cover de Led Zeppelin) (com Steve Vai)
  9. This Is the Life (com Steve Vai)
  10. Crosstown Traffic (cover de Jimi Hendrix Experience) (com Steve Vai)
  11. Cult of Personality (com Steve Vai)

OUÇA AGORA MESMO A PLAYLIST TMDQA! ALTERNATIVO

Clássicos, lançamentos, Indie, Punk, Metal e muito mais: ouça agora mesmo a Playlist TMDQA! Alternativo e siga o TMDQA! no Spotify!

 

Compartilhar