Bono, do U2
 

Eleito a Mulher do Ano de 2016, o cantor Bono usou uma expressão bem “interessante” para criticar o rock atual.

Em entrevista à Rolling Stone, o frontman do U2 foi questionado sobre como e onde ele descobre novas músicas. Ao responder que é por intermédio de seus filhos, que curtem rock e hip-hop, Bono revelou que seu filho Eli acha que a “revolução do rock está próxima”. Já ao comentar se concorda ou não com a afirmação…

Eu acho que a música ficou muito ‘de menininha’. E há algumas coisas boas sobre isso, mas o hip-hop é o único lugar para a raiva masculina jovem no momento — e isso não é bom.

Ao tentar explicar seu comentário, o vocalista disse: “quando eu tinha 16 anos, eu tinha muita raiva guardada em mim. Você precisa encontrar um lugar para colocar isso e as guitarras, pode ser com uma bateria eletrônica — não ligo. No momento em que algo se torna preservado, está acabado.”

Talvez Bono tenha escolhido as palavras erradas para expressar sua opinião, ou talvez é assim mesmo que ele vê a música atual. Com tantas mulheres incríveis no gênero e na música no geral, fica difícil pensar em “rock de menininha” como sendo uma ofensa, não é? Se para o músico é, que pena.

 

   
 
Compartilhar