Tim Lambesis
Foto: Wikimedia Commons
 

Em 2013, Tim Lambesis, vocalista da banda As I Lay Dying, foi acusado de planejar o assassinato da sua esposa, Meggan Lambesis, com quem estava junto há oito anos. Ele foi preso no ano seguinte, mas acabou sendo solto no final do ano passado. Agora, o músico se pronunciou pela primeira vez desde que foi condenado sobre o ocorrido.

Na época, ao procurar um matador de aluguel para executar sua mulher, ele acabou contratando um policial que estava trabalhando disfarçado, e lhe entregou fotos, endereço, instruções, além de dinheiro.

Através da página oficial da banda no Facebook, Lambesis divulgou um longo texto falando sobre arrependimento e pedindo desculpas aos seus familiares, fãs e colegas de banda: “fui o único culpado de tudo o que aconteceu”, afirmou.

Ele diz ainda que ficou em silêncio sobre o assunto esse tempo todo porque era a melhor forma de conseguir superar. “Hoje é a primeira oportunidade de me desculpar sem qualquer motivação de obter algo em troca no tribunal, já que cumpri a totalidade da minha sentença judicial (incluindo todos os requisitos de liberdade condicional)”, completou.

Por fim, o músico garante saber que nada vai corrigir seus erros, mas que seguirá se desculpando com palavras e ações daqui para frente. Leia o depoimento na íntegra:

Palavras não podem expressar a profundidade do que sinto pela dor que causei. Não há defesa para o que eu fiz, e olho para a pessoa que eu me tornei com desdém, como muitos de vocês também fazem.

Primeiro, peço desculpas para minha ex-mulher e para meus extraordinários filhos pelas minhas terríveis ações. Não há um dia em que eu não deseje desfazer os danos que causei, e em respeito, não falarei mais sobre eles (agora ou no futuro). Também peço para que todos leiam isso, respeitem sua privacidade e os defendam de qualquer negatividade ou raiva que seja direcionada a mim. Eu fui o único culpado por tudo o que aconteceu.

Para a minha família, peço desculpas pelo trauma que enfrentou e ainda enfrenta. Essa é uma sentença eterna por minha causa. Sinto muito pelos meus amigos que foram traídos quando escondi tudo deles e por todas as dificuldades que causei para quem trabalhava comigo. Colegas de banda, equipe, produtores, advogados, agentes, gravadora e todos que vieram a sofrer por causa das minhas ações. Enquanto eles estavam lidando com as consequências da minha prisão, os tratei com a amargura que deveria ter direcionado a mim mesmo. Eu sei que não posso desfazer o modo como os tratei, mas espero que eu possa consertar tudo com o passar do tempo.

Para todos que me admiravam como um artista, eu os decepcionei de muitas maneiras. Eu tentei mostrar meu melhor lado para o público, enquanto alimentava um monstro ruim crescendo em mim. Eu escrevi letras sobre a pessoa que eu queria ser ao invés da pessoa que eu era. Eu estava vivendo uma vida sem empatia e via através de uma lente de auto-motivação.

Eu não posso dizer com certeza como a vida vai seguir em frente, já que tudo está tão diferente e eu ainda estou aprendendo. Música sempre foi e sempre será uma parte de mim, e me ajudou a superar as coisas mais difíceis da minha jornada. No entanto, essa desculpa não é para divulgar nada. Rumores circulam e isso é algo que eu aprendi a aceitar, mas essa desculpa é apenas isso: uma desculpa para todos que me rodeiam.

Eu fiquei em silêncio para o público desde a sentença porque o tempo parecia a melhor forma de superar. Hoje é a primeira oportunidade de me desculpar sem qualquer motivação de obter algo em troca no tribunal, já que cumpri a totalidade da minha sentença judicial (incluindo todos os requisitos de liberdade condicional).

Quero deixar claro que nenhum tempo na prisão muda o que fiz de errado. Eu não acho que mereço uma segunda chance e não estou pedindo a confiança de ninguém. A maneira como muitas pessoas se sentem em relação a mim faz sentido, e apenas o tempo dirá se minhas ações futuras serão melhores, algo pelo qual rezo todos os dias. Nós últimos cinco anos, as consequências para meus atos foram além do que escrever uma carta pode resolver. Assim, vou continuar pedindo desculpas através de palavras e ações a partir de agora.

Obrigado por ler,

Tim.

   
 
Compartilhar