A polícia alemã prendeu em Berlim um homem de 58 anos, suspeito de tentar vender os diários de John Lennon que foram roubados em Nova York, em 2006. Na época, eles estavam com a viúva do ex-Beatle, Yoko Ono, junto a outros objetos como alguns de seus óculos, partituras e uma caixa de cigarro.

De acordo com a polícia local, a coleção de itens está na capital da Alemanha há cerca de três anos. Um segundo suspeito, que também não teve sua identidade revelada, está fora do alcance da polícia por estar vivendo na Turquia.

Os objetos foram confiscados em uma casa de leilões. Como a investigação ainda está em andamento, não se sabe quando os itens serão devolvidos à propriedade de Lennon.

John Lennon foi morto com quatro tiros por um fã obcecado, em 8 de dezembro de 1980, em Nova York. O assassino Mark Chapman segue preso.

   
 
Compartilhar