Taylor Swift em 2016
Foto de Taylor Swift via Shutterstock
 

A briga entre Taylor Swift e Scooter Braun, seu ex-empresário, está longe de acabar.

Mais cedo neste ano, a cantora foi a público para falar sobre sua batalha com Braun para recuperar o direito de suas músicas. Mais precisamente, o empresário está “prendendo” todos os discos de Swift até Reputation, lançado em 2017.

A artista decidiu, em acordo com Scooter, regravar todo o seu catálogo em 2020 para voltar a ter poder sobre suas músicas. Após alguns meses de silêncio, porém, Taylor voltou a falar sobre o assunto nesta quinta-feira (14) — e com uma reviravolta bem feia.

De acordo com a carta aberta de Swift, Braun e Scott Borchetta estão a impedindo de apresentar suas músicas antigas em uma premiação. A cantora será premiada pela Billboard, como te contamos por aqui, e planejava cantar um medley de sua carreira. De acordo com o empresário, isso configuraria como uma regravação das canções antes do prazo combinado.

Além disso, Scooter Braun ainda estaria impedindo Taylor Swift de lançar um documentário sobre sua jornada na Netflix.

No comunicado, a cantora pede ajuda de seus fãs e afirma que não poderia mais ficar quieta sobre o caso. Swift sugere que seus seguidores bombardeiem os empresários com mensagens se opondo à decisão — a artista ainda pede para que artistas que trabalham com eles entendam seu pedido.

Confira a publicação abaixo.

Taylor Swift

Vale lembrar que a cantora vem divulgar seu novo disco, Lover, no Brasil em 2020. Saiba mais por aqui.

     
 
Compartilhar